domingo, 7 de março de 2010

Tossir o resto de amor como se fosse aquele pigarro irritante,

,

,

,


Bianca

6 comentários:

Thais motta ~ disse...

Até que ele pare de te encomodar ?

Poeta Mauro Rocha disse...

Feliz dia das mulheres!!

E você vai dizer:”Mais foi dia na segunda dia oito!!”

Então eu vou dizer que fiz de propósito, pois para mim todos os dias são das mulheres, que se dedicam, que cuidam, que se cuidam, que são mães, esposas, amantes, companheiras e que nunca serão esquecidas e por mais que tenha um dia para representar um marco na história, têm todos os dias para serem comemorados por homens e pessoas que respeitam e admiram a mulher.

Um abraço !!

Ps: Espero que encontre um amor menos irritante!srsrsrs

Lari disse...

Mas se você tossir o resto do amor, vai ficar sem nada?

Sonhos Amadores disse...

acho melhor ficar com o pigarro neh...

Bianca

Poeta Mauro Rocha disse...

Ola!!
Gostaria mais uma vez agradecer você e a todos que visitam e comentam meu blog, vou parar de publicar por algum tempo e me dedicar a estudos, preciso, já estou de certa forma afastado, visitando pouco meus amigos de blog, mas agora é para valer. Deixo meu “último” poema, dedicado a Brasília e seus 50 anos é antigo, feito quando eu tinha meus 20 e alguma coisa,srsrrs, mas gosto dele e acho que é o momento certo.

Mais uma vez obrigado por suas palavras e carinho com meus poemas e meu blog.

Um abraço!

Poeta Mauro Rocha disse...

feliz dia das mães e peço emprestado esse poema do nosso poeta maior e faço essa homenagem:


Para Sempre

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade